28 de setembro de 2019

Meu precioso silêncio e solidão

      A multidão me aflige. Fujo de estranhos, barulhos e dezenas de movimentos. Não me agradam os papos-furados, opiniões sobre tudo e sobre todos, […]
23 de fevereiro de 2019

Não são tragédias gratuitas! O dia em que o MEU condomínio, no Morumbi, foi interditado e evacuado com risco de desabamento…

      Era fim de tarde de uma terça-feira supostamente comum, quando já de saída do trabalho, percebi que meu filho havia me ligado e […]
16 de fevereiro de 2019

Às vezes… a vontade de um abraço…

      Às vezes, eu só queria um colo…, um cantinho onde pudesse ser eu mesma, sem julgamentos, interesses ou amizades passageiras. Um amor sincero, […]
19 de maio de 2018

Por um amigo que se foi…

      “Eu não via o mundo assim, meu amigo, como agora eu vejo. Eu costumava acreditar que as pessoas eram boas e sorriam de […]
12 de junho de 2017

Hoje senti saudade de mim

  Hoje eu acordei assim: com saudade de mim mesma. Dos risos que costumava ouvir a qualquer hora do dia, da distração ingênua e feliz, que […]
31 de maio de 2017

A reconciliação que cura

  Após seis anos de volta ao Brasil, nunca pensara em retornar aquele país. As experiências amargas pelas quais havia passado, como preconceito e solidão, eram […]
11 de abril de 2017

O escafandro e a borboleta (Uma história escrita pelos olhos)

      Escafandro é o nome que se dá para o antigo traje de mergulho, utilizado até a década de quarenta, e que chegava a […]
9 de fevereiro de 2017

A solidão nossa de cada dia

    Se na juventude, solidão é algo que assusta, com a maturidade é item que se torna necessário e até mesmo bem vindo. Nos dias […]
23 de dezembro de 2016

A beleza de um rosto triste

    Certa vez, uma pessoa muito conhecida afirmou que nunca havia visto mais beleza em alguém, do que numa pessoa triste. Na época, ainda jovem, […]
22 de novembro de 2015

Um par de meias para o morador de rua

Naquele dia, eu não queria ter ido ao trabalho. Era mais uma manhã após uma noite insone. Dias e noites consecutivas de um cansaço que me […]
3 de novembro de 2015

O beijo que dei em meu pai

Meu pai sempre foi turrão. Aos setenta e cinco anos de idade, ele já sabia a um tempo que tinha problema na vesícula. Mas quem disse […]
3 de novembro de 2015

A morte da pomba

Há menos de três meses trabalhando numa nova empresa, fiquei feliz ao ver o enorme jardim de inverno ao lado da minha sala. A estrutura do […]