Home Todos Destaque Deus me quebrou

 

Ele me quebrou. Me partiu por dentro, várias e várias vezes. Desmanchou quem eu era, e me obrigou a me refazer de mil pedaços, sem que eu tivesse a nítida compreensão do que acontecia.

Deus permitiu que eu andasse em caminhos tortuosos. Pisei em cacos, bati a cabeça em pedras, me sujei de lama e me senti só.

Deus me fez conhecer aqueles que me diminuíram, me fazendo desacreditar de quem eu era. Deus me fez brigar com a vida, por questões de sobrevivência, para que talvez um dia eu viesse a compreender.

Deus me mostrou que eu não era nada. Entendi que ser melhor a cada dia não bastava. Era necessário morrer e nascer de novo, dia após dia. E os dias não terminavam.

Foi necessário me reconstruir, sem questionar os porquês.

Deus colocou pessoas em meu caminho. Alguns me ensinaram, outros me obrigaram a ser forte. Por uns e outros tive que ser diferente. Mas todos me fizeram aprender.

Eu cresci, e tudo o que queria antes, hoje, já não quero mais.

Mudaram-se os meus desejos e os meus anseios.

Fortaleceram-se os meus valores, os princípios que sempre estiveram ali.

Desacreditei de alguns caminhos que andei, de rumos que escolhi.

Carreguei a culpa de ter sido tão humana e errante. Cega eu nada vi. Ao olhar para trás, vi um espelho e um reflexo do qual não mais me reconhecia. E tempo se foi para se consertar os erros. Dores e lágrimas contidas.

Hei de olhar para trás mais vezes e o reflexo se tornará nítido, sem peso a se carregar e tantos desacertos a serem resolvidos.

Deus me mostrou que eu não era nada. E talvez continue não sendo.

Ele me deu demais. E demais eu ainda não fiz.

Eu briguei com Ele. Gritei e questionei, até me cansar. Desisti.

Deus me fez ver que a vida é um eterno errar, para só muito depois se acertar.

Ele me fez ver que nada vem sem o devido merecimento. Nada é questão de sorte, mas tudo é esforço.

Ninguém é em vão, nenhum dia, nenhum raio de sol. Ou uma longa nuvem de sombra.

Deus me quebrou inúmeras vezes. E por vezes achei que não me consertaria. Mas foi assim me fortaleci e me transformei, finalmente, em alguém melhor, alguém que talvez agora mereça um caminho mais leve.

O que antes eu queria, agora já não faz sentido.

E o ego que se foi, já não se importa mais com o que virá.

Na tentativa das atitudes acertadas, talvez eu até chegue onde antes desejava chegar.

Por que somente agora, talvez eu possa lidar com o merecimento.

E a glória de um caminho tranquilo.

 

 

 

 

Deixe um comentário

*

error: O conteúdo é protegido!