Home Todos Amizade Ser feliz é ter um lugar para voltar

 

Num mundo onde as relações estão cada vez mais superficiais, rápidas e interesseiras, feliz é quem tem um lugar para voltar. A casa do pai, da mãe, de um avô. Os braços de um verdadeiro amigo. O riso de uma tia, o chamego de um amor eterno. O reconhecimento de quem nos gosta de verdade, em qualquer fase da vida. A aceitação daquilo que somos, com todos os erros, acertos e pesos que carregamos.

Feliz é quem tem alguém para chamar de seu. Seu pai, sua mãe, seu irmão, seu filho, seu gato, seu amigo doido, seu amor querido.

Mais feliz é quem tem um único amigo, mas que pode contar com ele em qualquer momento.

Untitled Document "Está gostando do meu texto? Veja que interessante esse conteúdo que eu separei da Edduz, espero que goste!"

Feliz é aquele que pode falar o que quiser, no tom que desejar e o quanto sentir vontade, sem ser julgado. Não tem preço a felicidade de ser aceito exatamente como se é.

Feliz é quem não precisa esconder nada, medir suas palavras, disfarçar seus erros, ou até mesmo suas qualidades.

Feliz quem tem alguém que se sente feliz por ele, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza.

Feliz é quem pode chegar sem avisar, sem marcar na agenda, sem ter que pedir licença. Feliz é quem é esperado e sempre bem-vindo.

Feliz é quem tem alguém a quem chamar, a qualquer hora do dia ou da noite, seja para o que for. Para uma alegria repentina no meio da madrugada, como uma vontade de dançar e encher a cara. Ou ainda pela necessidade de um ombro para chorar.

Feliz é quem tem companhia para tomar uma bebida barata e aquele que pode receber um ser querido em sua casa, sem ter que pensar em faxina.

Feliz é quem tem quem o veja sem suas propriedades, sem sua aparência, sem seu cargo e conta bancária.

Feliz é quem tem quem aceita carona em seu carro velho, contente pelo privilégio de sua presença.

Feliz é estar com alguém que não se incomoda com suas gordurinhas, rugas, varizes ou estrias. Feliz é quem tem orgulho das suas próprias cicatrizes.

Feliz é aquele que tem no outro, mesmo que de anos em anos, a mesma pessoa. Passa-se o tempo e a amizade continua a mesma.

Feliz é aquele que ama, mesmo quando o outro não está tão amável assim.

Feliz é poder ser amado sempre, mesmo numa fase difícil.

Feliz é ter alguém com quem rachar a conta nos tempos das vacas magras.

Feliz quem pode falar sobre suas dores ou conquistas, seu amor reprimido, sua carência escondida e seu passado sofrido.

Feliz é quem tem um lar para voltar, uma família para cuidar. E por vezes para ser cuidado.

Feliz de verdade é quem descobriu nesta vida que o amor não é descartável, deixado de lado por banalidades ou um erro qualquer. Assim como a verdadeira amizade. Feliz é quem perdoa, passa por cima.

Feliz é quem enxerga a vida assim, pois jamais se sentirá sozinho.

Feliz é quem ama e se doa para a vida e para os outros.

Este sempre terá um lugar para voltar.

E seja para um lar ou para os braços de alguém, isto poderá enfim se chamar de felicidade!

5 comentários to this post
  1. Feliz é quem lhe pode ler, Carolina.
    Feliz é quem encontra nos seus textos caminhos de pensar, de refletir e de agir!
    Feliz somos todos que lhe admiramos!!!

  2. Tonho se esse texto não fosse seu seria meu, você escreveu exatamente o que esse texto me fez sentir. Obrigada Carolina você é incrível.

  3. Tonho se esse texto não fosse seu seria meu kkkk você escreveu tudo que tive vontade de escrever. Carolina você é incrível

Deixe um comentário

*

error: O conteúdo é protegido!